domingo, 15 de junho de 2008

E vim. E vi. E...

Que mentira. A mais pura verdade. não esperei os 30 dias, porque esperar não é mais preciso. O que se é necessário, ja que me sinto indeciso, senão simplesmente uma decisão imprevista. O dia a cada dia, é um novo dia. Rá. A cada dia perco algo. E a cada dia eu ganho vida. Que confuso néh. De tantos planos, vontades e desejos que aqui tinha eu, me liberto de cada desvaneio, controlo anseios e... e éh. Sem demoras, vamos a prosa. Pra que casulos, se todos nascemos com asas. :]

E assim dou adeus ao blog.
Entendam.
Que tenham entendido.
Vou estar ali fora vivendo.
Tem sempre espaço pra mais um.
E se foi
E vá...também.
o/

3 comentários:

elizabeth othon disse...

sempre haverá alguém pra abrir-lhe a porta.
mas deixe-a entreaberta ok?
espero notícias
,*

Thalyta França disse...

;P

Victor* : ] disse...

há sempre um alicerce alienado
como se diz,
que faz as coisas seguirem esse
ou aquele caminho.
mas é assim mesmo

fica bem aí thiago ;*
como um mago que

veio,
viu
e
venceu
; ]